Matheus Anjos é a bola da vez no Atlético-PR

Já é de praxe que o Atlético-PR utilize o estadual como uma maneira de dar espaço para atletas mais jovens. E, eventualmente, acabamos recebendo “grandes notícias” ao longo dessa fase mais experimental do ano. E a bola da vez parece ser Matheus Anjos, ex-camisa 10 das categorias de base, que vem sendo o nome de destaque nos primeiros testes de 2017.

matheusboladavez

 

Com passagens pelas seleções de base, o meia-atacante, de 18 anos, surpreendeu pela sua atitude nas primeiras aparições pelo profissional do Furacão. É comum que um jogador dessa faixa de campo apresente algumas características já preestabelecidas: velocidade, drible, finalização a média distância. Tudo isso está aqui. Entretanto, com Matheus, há um claro diferencial: o jovem vem demonstrado muita personalidade, além de uma até estranha “calma” para alguém de sua idade.

 

Na estreia do Campeonato Paranaense, contra o Rio Branco, foi Matheus Anjos quem mais chamou o jogo na parte ofensiva. E o único gol do Atlético na partida foi assinado por ele. Em um lance relativamente difícil, recebeu dentro da área e, com pouco espaço/tempo para ajeitar o corpo, finalizou sem chances para o goleiro.

O jogo seguinte, contra o PSTC, foi de um desenvolvimento ainda maior para o meia. Ainda mais à vontade, demonstrou talento com bolas alçadas e criando perigo em cobranças de falta/escanteio. Sua movimentação também foi constante, não se escondendo do jogo e mantendo a cabeça em pé, nunca visando apenas o individualismo, em essência. Mesmo assim, é necessário dizer que ele não perde chances de finalizar, buscando bastante o gol.

 

Nessa partida, ele anotou uma assistência, após tabela com Nikão, e cruzamento na medida para Matheus Rossetto. No segundo tempo, um pênalti foi marcado, já na parte final da partida, para o Furacão. Matheus Anjos colocou a bola debaixo do braço, correu para marca, esperou o goleiro definir o canto e bateu com tranquilidade.

 

Em dois jogos, somou dois gols e uma assistência, estando presente na seleção do campeonato pelo seu desempenho em ambas as partidas. Como dito, é um jogador com muitos recursos, mas que impressiona, principalmente, pela sua atitude e personalidade. É desses que devemos lapidar com bastante paciência, evitando imediatismos ou críticas precipitadas por algum eventual erro bobo.

 

Caso mantenha o ótimo desenvolvimento, pode, além de ser uma peça importante para o Paranaense, também ser inscrito para a fase de grupos da Libertadores, se o Furacão avançar no duelo contra o Millonarios. Matheus Anjos tem, sem dúvida, todos os requisitos para ser um ótimo nome para o futuro. Resta acompanhar. E torcer.